domingo, 2 de novembro de 2014

Sempre primavera

Hoje compartilharei com vocês uma poesia que escrevi em 2003! Sejam bem vindos ao meu mundo das palavras!

Sempre primavera
                               
                             Renata Corrêa



Manhãs de sol, céu azul e ar fresco.
Na primavera o mundo ganha novas cores,
a natureza despe o luto para vestir-se de fantasia,
e a fantasia é sonho e o sonho é colorido.
Muito verde, amarelo, rosa...
O cerrado se enfeita e os olhos se alegram.
Impossível passar e não olhar as tortuosas árvores.
Tortuosas e cheias de flores!
Ipês amarelos, rosas, flores do campo...
Como não admirar-se? (Diante do incrível espetáculo da natureza.)
Admirar só é pouco.
É preciso contemplar e refletir.
Olhar e depois fechar os olhos,
tentando, assim, guardar as belas imagens.
A natureza é mágica, grandiosa...
E a primavera é um sonho!
Sonho bom, alegre, cheio de cores, cheiros e flores.
É preciso aproveitar a primavera.
É preciso apreciar a vida como a natureza,
complexa e cheia de mistérios.
Admirá-la como um cenário bucólico,
enxergar as pequenas belezas que fazem toda a diferença.
Entender que os espinhos existem, mas não tiram a beleza das flores.

Deixe seu comentário usando o facebook!