quinta-feira, 19 de março de 2015

Tempo de esperas - Padre Fábio de Melo

Olá pessoal!


Há alguns dias terminei de ler o livro "Tempo de esperas" do Padre Fábio de Melo. Era um livro da minha mãe, ela me disse que era bonito e me ofereceu para ler. Sou católica sim, mas o livro não é um livro religioso. Fiquei encantada com a escrita e com a história linda, cheia de mensagens positivas. Honestamente é um dos livros mais lindos que já li! Escrito em forma de cartas trocadas entre dois personagens: um velho professor que resolveu se esconder do mundo e um estudante de filosofia que sonha com as glórias da vida acadêmica que o outro abandonou. O estudante Alfredo logo no início do livro está revoltado por sua namorada Clara o ter abandonado para viver um romance com um simples florista. Quando começa a trocar correspondências com o professor Abner, a experiência dele passa a guiar o crescimento interior de Alfredo dando ferramentas para compreender questões comuns a todos nós: felicidade, sucesso profissional e vaidades. Pouco a pouco podemos perceber como Alfredo vai se tornando uma pessoa melhor. O final do livro é surpreendente e não vou contar para não estragar a surpresa de quem se interessar por ler.

Citarei agora algumas frases lindas presentes no livro:

"Dar um passo na direção desejada já é chegar." pág 19
"Nem sempre acertamos no investimento. Por vezes ganhamos, por vezes perdemos. Mas não se preocupe. Perder é uma foma de ganhar. É só olhar o avesso da derrota. Há ensinamentos que sobrevivem em locais estranhos. Vitória na derrota? Claro que há! É só modificar o jeito como olha a realidade." pág 31
"Não prolongue no tempo o sofrimento. Não seja orgulhoso. Assuma a perda de forma criativa. A perda sofrida pode se transformar num ganho. É só permitir que dela você receba os ensinamentos. Semente que não aceita morrer não pode produzir frutos." pág 33
"Há sempre um perigo no amor que tem utilidade. Enquanto o outro exerce alguma função na nossa vida, corremos o risco de não experimentar o amor gratuito. pág 43
"O ser humano precisa de um motivo para ir adiante. A força que nos move, que nos conduz e que traz um significado ao cotidiano que nos envolve." pág 43
"Já começou a ganhar aquele que reconhece ter perdido" pág 45
"Tempo não foi feito para ficar, ao contrário foi feito para passar. E é bom que passe. Nisso há uma dádiva. O tempo é redentor." pág 51
"A mais nociva solidão é a que nos ausenta de nós mesmos" pág 85
"O ódio tem o poder de fazer a cena dolorosa se prolongar no tempo. Ele prende o cadáver na sala e impede o sepultamento que favorece a organização do luto. Quem não sepulta seus mortos não pode iniciar o processo de restauração interior. Dessa forma a vida se transforma num velório eterno." pág 101
"Mais vale o desconforto da verdade que a comodidade da mentira" pág 159

Sabe qual a mensagem que tirei dessa leitura? Aprendam a "ressignificar" as coisas em suas vidas para que possam ser mais felizes e amadurecer como pessoas! Florescer!

Espero que tenham gostado! Beijos e até a próxima!

Deixe seu comentário usando o facebook!