segunda-feira, 27 de abril de 2015

Novos escritores - Quais os segredos do sucesso? Dicas para quem quer começar a escrever.


Bom dia galera mais linda do mundo! Eu não me canso de agradecer a companhia e os comentários, os compartilhamentos e os incentivos! Vocês são a razão de eu estar aqui escrevendo!
Escrever é uma tarefa muito solitária, quando um autor senta-se em frente a seu computador é apenas ele ali sozinho, se não tiver para quem escrever nada terá sentido. Então, quando sento-me sozinha para escrever, penso em cada pessoa que irá ler o que escrevi, em cada rosto que ainda não conheço, em cada sorriso, ou lágrima que serão despertados por emoções que surgirão da leitura de palavras minhas. Isso faz tudo ter sentido e valer a pena!
Hoje gostaria de falar com você, que como eu, sonha em publicar um livro. De cara eu vou te dizer: não vai ser nada fácil! Quando a gente entra num mercado que não conhece, pode ter até a ilusão de que tudo acontecerá rapidamente e sem complicações, mas basta começar  a entender um pouquinho sobre como ele funciona para começar a enxergar as barreiras e obstáculos que teremos que enfrentar. Sempre amei ler e sempre li de forma voraz! Muitos livros por ano!
E a primeira dica que dou para quem pensa em se tornar um escritor profissional é: leia muito! Leia sobre diversos assuntos, leia autores nacionais e estrangeiros.
Desde muito novinha eu escrevia poemas, tinha escrito alguns contos, mas foi em 2014 que decidi levar a escrita a sério e quis fazer disso uma profissão. Desde então tenho lido mais ainda e tenho lido muito sobre publicações, as diversas formas de entrar no mercado e coisas desse tipo. A segunda dica que dou é justamento sobre isso:
Entenda sobre o mercado editorial. Formas de publicação, gêneros e tenha em mente seu público alvo.
Acabei me surpreendendo com a quantidade de pessoas que escrevem e que desejam tornar-se profissionais, eu não tinha ideia de que existiriam tantas pessoas querendo virar escritores, mas acredite, somos muitos! Diante disso, deparamo-nos com uma realidade hostil: conseguir uma publicação totalmente bancada por uma editora séria é como ganhar na loteria!
Então o que fazer? Primeiro pense se é realmente isso que deseja para sua vida. Assisti a um vídeo de uma autora que adorei. Ela dizia: "nem sempre o que você gosta de fazer vai ser o que você quer fazer como profissão". E ela dá o exemplo de que adorava computadores e por essa razão fez faculdade de Sistemas de informação. Diz que odiou quando começou a trabalhar com isso. Eu ri muito, porque é a mais pura verdade! Nem sempre o que gostamos de fazer é o que queremos fazer profissionalmente! Eu, por exemplo, adoro cantar e tocar violão, mas provavelmente não suportaria a vida de uma artista da música, shows praticamente todos os dias, noites sem dormir, uma vida fora de casa. Isso não é para mim. Esse pensamento vale para diversas profissões. Quem quer escrever profissionalmente precisa entender que a vida de escritor é sim muito solitária e que você será muitas vezes incompreendido e julgado. Além disso, um escritor precisa ter disponibilidade para viajar durante o lançamento de seus livros para exaustivas noites de autógrafos e precisa gostar disso e gostar de gente! O público é que fará um escritor ter ou não sucesso. Logo, quem se propõe a escrever precisa gostar de relacionar-se com pessoas. Atender bem os leitores, responder emails e recados nas redes sociais. É um dos trabalhos mais ambíguos do mundo! Solitário durante o período de produção da obra, mas de uma vida social agitada quando da divulgação. Além disso, é um trabalho que demora para ter retorno financeiro. Hoje em dia, as editoras que trabalham com publicação completa por conta da editora, incluindo produção do livro, divulgação e vendas, paga em torno de 10% do preço de capa, por cada livro vendido, para o autor. Vamos fazer as contas? Um livro vendido por um valor médio de R$25,00 dará ao autor R$2,50 de lucro por venda. Parece pouco? Na verdade é! Ou seja, um autor só vai conseguir "viver de escrever" depois que tiver pelo menos uns dois ou três livros lançados no mercado que estejam vendendo bem, e com "vender bem" eu quero dizer mais de 10 mil cópias. Para entender um pouquinho mais sobre isso é preciso ter a noção de que no Brasil os livros não vendem milhões de cópias como nos EUA, salvo raras exceções. As tiragens iniciais aqui variam em torno de 1.500 a 3.000 cópias, e um livro que vende 10 mil cópias em um ano é considerado de sucesso. Nossos best sellers são considerados assim geralmente acima de 40 mil cópias. Se você multiplicar 10 mil por R$2,50 verá que se seu livro vender com sucesso, ao longo de um ano inteiro você terá recebido R$25.000,00, o que dividido por 12 meses daria pouco mais de R$2.000,00 por mês. Percebem como é difícil "viver de escrita"? Às vezes a pessoa entra no mundo literário com a ilusão de que ficará rico, pode até acontecer, mas levará muios anos e só acontecerá se você conseguir construir uma carreira sólida de sucesso. Não estou querendo desanimar ninguém, mas é importante conhecer a realidade dos fatos.
Após uma reflexão honesta consigo mesmo(a) em que a conclusão seja: eu realmente quero isso e gostaria de levar a vida assim, vá em frente! Lute por seus sonhos! O primeiro passo é sentar e escrever uma boa história. Não tenha pressa! Leia várias vezes seu texto pronto. Faça as correções necessárias. Quanto mais bem escrito mais agradável será a leitura e maior a chance de as pessoas gostarem do que escreveu. Escrever é um exercício! Quanto mais escrevemos, melhor escrevemos.
Escrito seu livro e revisado é hora de começar o envio para as editoras. Acesse os sites e veja se a editora tem livros no mesmo gênero e público-alvo que o seu. Entre em contato primeiro por email ou pelo próprio site antes de enviar sua obra, para não ficar jogando dinheiro fora com cópias e gastos com correio. Decida se deseja esperar por uma publicação gratuita ou se está disposto a bancar parte da publicação ou toda ela. Se optar pela auto-publicação, conheça a editora antes de fechar o contrato. Procure comentários sobre ela na internet. Não vale a pena pagar caro para ter seu livro impresso se a editora não for fazer uma boa revisão, imprimir em papel de qualidade, se não tiver um bom capista e se não houver interesse em divulgação e distribuição do seu livro pronto. Pagar para fazer o livro e ter que divulgá-lo sozinho e vendê-lo sozinho pode ser mais difícil do que parece. Pense com calma no que deseja e entenda: "escrever e tornar-se um profissional é saber exercer a arte da paciência". Conseguir uma publicação e ter sucesso pode levar muito tempo!
Esteja presente nas redes sociais. Tenha interesse em conhecer outros escritores. 
Resumidamente:
1- Conheça o mercado editorial.
2- Tenha em mente seu público-alvo.
3- Tenha paciência e persistência.
4- Escreva com capricho e faça uma boa correção.
5- Esteja presente nas redes sociais.
6- Decida qual a forma de publicação que mais combina com você.
7- Leia muito!
Boa sorte!
Que possamos algum dia nos encontrar em noites de autógrafos, minhas ou suas, em em bienais do livro!

#literaturanacional #novosescritores #amoescrever #paixãoporliteratura


Deixe seu comentário usando o facebook!