segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Cinquenta tons de cinza - Perca o controle

   Boa tarde!!!

   Enfim chegou fevereiro! E com ele a expectativa da estreia do primeiro filme da trilogia Cinquenta tons de cinza, que deverá chegar ao Brasil dia 12 agora. Tanto se falou a respeito do assunto e muitos, que não leram os livros, ainda se perguntam o porquê de tanto sucesso. Bem, eu li os três livros, cerca de 1.800 páginas, em menos de dois meses, há dois anos atrás, e posso dar aqui a minha opinião sincera.
   Primeiramente a escritora E.L. James foi muito feliz na escolha do tema e na forma como criou os personagens e desenvolveu a história. A sua escrita cheia de detalhes e de fácil leitura faz com que "devoremos" as páginas dos livros.
   Foram vendidos cerca de 100 milhões de cópias físicas e virtuais dos livros no mundo inteiro, tendo sido traduzidos para 51 idiomas. Só no Brasil foram cerca de 5 milhões de cópias físicas e digitais. Mas por que tanto sucesso?
   O livro aborda romantismo e sexualidade de forma nua e crua, sem censuras ou pudores. Seu sucesso com o público feminino ocorreu justamente por ser uma história de amor extremamente excitante, erótica, que desperta a libido e as fantasias, abrindo uma possibilidade de trazer esse assunto à tona, de essas leitoras poderem discutir seus desejos com seus companheiros, o que ainda hoje muitas vezes é considerado tabu.
  O livro "tomou" o imaginário feminino, pois seus personagens caíram nas graças das leitoras. Anastácia Steele, jovem, delicada, romântica, virgem, inocente, sonhava em encontrar um príncipe encantado e conhece Christian Grey, jovem, rico e bem sucedido, seguro, bonito, forte, sensual e dominador. Não que as mulheres queiram exatamente ser dominadas, mas a forma como Anastacia é apresentada a esse mundo do senhor Grey, um mundo que ela nem sonhava existir, o mundo BDSM (Bondage, Dominação e Sado-masoquismo) é descrito pela autora de maneira excitante, o que desperta a curiosidade da personagem e do(a) leitor(a). Perceber que quando se trata de prazer a dois o preconceito deve ser deixado de lado pode despertar na leitora, até nas mais puritanas, a vontade de conhecer o proibido, de experimentar a sensação de prazer absoluto, talvez ainda desconhecido.
  Infelizmente várias pesquisas a repeito de sexualidade mostram que muitas mulheres nunca chegaram ao orgasmo em suas relações. 
   Cinquenta tons de cinza é um livro para ser lido de mente aberta, sem pré-julgamentos, um livro feito para deixar-se envolver e seduzir. 
   Além do romance e de toda sensualidade, os livros têm passagens dramáticas, tensas, outras de suspense e aventura. 
   
   Agora com o filme quem leu terá a oportunidade de apresentar essa história a seus parceiros. Certamente será um sucesso de bilheteria e deverá reacender o desejo de muitos casais.

     Mulheres não percam! Homens assistam! Eu estou louca para ver!

Beijos e até a próxima!

Deixe seu comentário usando o facebook!