terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Ponto final

Ponto final
Renata dos Reis Corrêa

            Ela acordou decidida e o chamou para conversar com uma confiança inabalável em si mesma:
            - Estou cansada! Das suas caras feias, do seu mau humor, das suas grosserias, de você sempre querer ter razão, de sermos tão diferentes!
            Ele não disse nada, apenas a olhou com os olhos assustados. Sabia que seria o fim.
            Ela continuou:
            - Cansei-me da sua falta de paciência, da sua falta de cultura, falta de carinho comigo, das suas críticas infundadas ao meu modo de ser. Sinto falta de sorrisos espontâneos, de ser compreendida, de conversas inteligentes sobre bons livros e sobre os meus gostos musicais. Você ao menos conhece os meus gostos musicais? A gente se acostuma a tudo na vida, ao que é bom e ao que é ruim… Mas não quero me acostumar! Nunca fui acomodada e essa situação toda já me esgotou. Este é meu ponto final para nós dois. Meu ponto final para esse relacionamento. Hoje me dou minha carta de alforria. Tchau. Adeus. Estou indo embora. Esta casa ficou pequena para o tamanho dos meus sonhos. Lá fora existe um mundo inteiro de possibilidades e é para onde eu vou!

            Ela pegou suas coisas e saiu sem olhar para trás. Nunca mais voltou.

xxx
Bom dia! Tudo bem com vocês?
Hoje vou falar sobre a dificuldade que temos em colocar pontos finais em situações nas nossas vidas. Temos dificuldade em largar um emprego que não está bom e procurar outro, temos dificuldade em decidir terminar um relacionamento, mesmo que ele não nos faça mais feliz. Colocar ponto final é um assunto delicado. Mas às vezes é tudo o que precisamos! Colocar um ponto final para que a vida possa seguir em frente! Como disse minha personagem "Existe um mundo inteiro de possibilidades lá fora". Se o que está vivendo não lhe agrada mais, não lhe faz feliz e não há conserto para a situação, termine! Mude de emprego, de cidade, de amor, mude de vida! O que não dá para aceitar é viver uma vida de mentiras, de aparências, de sofrimento e angústias por medo do novo, do incerto, do que está por vir! Eu já disse isso algumas vezes, mas acredito muito, por esse motivo vou repetir: podemos ser o que quisermos ser! Basta sonharmos e corrermos atrás! Não desistir quando tudo parecer improvável! É preciso ter fé e perseverança! Ousem sonhar! Tenham coragem para mudar! Sejam felizes!!!

Deixe seu comentário usando o facebook!