sábado, 23 de maio de 2015

A vida é clichê

Depois de as minhas últimas postagens terem sido para falar do livro de contos do qual farei parte, senti uma saudade enorme de escrever para vocês! Primeiro quero agradecer as leituras e compartilhamentos e comentários do meu texto "Resiliência no amor", valeu demais!

Agora vamos lá!


A vida é clichê. Dizer isso já é um clichê. Sabe aquelas coisas que a gente ouve, e que eu adoro e vivo dizendo para vocês como: nunca desista de seus sonhos, seja sempre você mesmo, não perca a leveza na vida e coisas desse tipo? Todos clichês, não é mesmo!? E o que importa que sejam clichês? Se o que escrevo te inspira e te enche de esperanças, assim como esse tipo de coisa que você lê e escuta, é o que interessa! Hoje quero te dizer um monte de clichês! 

Esperar que os outros entendam o que a gente quer da vida, o que nos faz feliz e porque fazemos certas escolhas é ingenuidade. Ninguém nunca vai ser totalmente compreendido. Então não ligue se o que você faz causa estranheza aos outros, se é o que te faz feliz e te realiza, siga em frente! Não passe a vida tentando atender as expectativas que as pessoas têm de você. O que os outros falam é só o que os outros falam. Siga seu sonho e seja sempre você mesmo. Se o que deseja não der certo, ajuste sua rota e tente de novo! Dúvidas e medos todo mundo tem, só não podemos deixar isso nos impedir de seguir. Provavelmente a maioria das pessoas que fazem sucesso com o que escolheram para suas vidas também tiveram dificuldades e questionamentos. Isso é o normal. Raro é quando tudo acontece quase que por milagre ou vem de mão beijada. Sonho requer trabalho e sacrifício para acontecer.  Eu não acredito em sorte ou acaso. Penso que na verdade ter sorte é uma combinação de ter persistência e dedicação. Vivo dizendo para meus amigos e familiares que se você deseja muito uma coisa e luta por ela, faz sua parte, pode até demorar, mas ela vai acontecer! Talvez não aconteça exatamente como você queria, porque nem sempre o melhor para nós é exatamente como planejamos. Nossos sonhos para se tornarem reais podem exigir ajustes da vida. Não fique triste ou apreensivo com isso. Só te faço uma súplica: não ligue o botão do automático! Não, não! Fique longe dele! Não podemos passar pela vida, seria um grande desperdício! É preciso vivê-la, com intensidade, autenticidade, alegria e um pouco de dor e de tristeza, para que possamos dar valor a todos esses momentos e saber diferenciá-los. 

Viva! Permita que o sol aqueça sua pele e a luz ofusque sua visão. Tome um banho de chuva. Ouça o canto dos pássaros. Sinta o cheiro de mato. Aprecie as construções nas grandes cidades e nas pequenas também. Ame. Trabalhe, mas tire tempo para descansar. Viaje. Sorria. Chore, de alegria e de tristeza, de emoção. Leia mais. Case-se, ou não case, mas apaixone-se pelo menos uma vez na vida, daquelas paixões de tirar você do chão! Tenha um filho, ou adote um, ou tenha um cachorro, ou faça um doação ou uma visita a um orfanato ou a uma entidade protetora dos animais. Plante uma árvore. Escreva um livro. Escale uma montanha. 

Sonhe! Não se deixe intimidar pelos desafios e dificuldades que aparecerem a sua frente!  Não vivemos apenas esperando alcançar um ponto final. Passamos a vida pelo caminho. Que saibamos aproveitá-lo!

Deixe seu comentário usando o facebook!