quinta-feira, 14 de maio de 2015

"As coisas não são bem assim - sobre a vida e o amor"

Olá!

"As coisas não são bem assim - sobre a vida e o amor" é meu segundo romance. Estou postando-o no wattpad.

http://www.wattpad.com/story/38741842-as-coisas-n%C3%A3o-s%C3%A3o-bem-assim-sobre-a-vida-e-o-amor




Nele conto a história de Clarice, uma jovem médica que durante toda a faculdade namorou um colega de turma que julgava ser o grande amor da sua vida, quando no último ano do curso, durante uma viagem eles sofrem um acidente e Guilherme morre. Morre com ele a alegria de viver de Clarice, suas esperanças, seu futuro, sua família que não será mais construída ao lado dele, os filhos que não serão gerados... É um livro profundo, reflexivo e de uma beleza envolvente. Clarice precisará aprender a reconstruir sua vida e a reencontrar o amor. Acompanhem comigo a jornada dessa sensível jovem!

Um pedacinho do capítulo três para vocês! (Leiam os capítulo um, dois e três completos no wattpad!)

Capítulo três

        Levantei-me da cama já eram 10h. Tomei um café rápido e fui para a academia. Depois do almoço assisti a um filme, li um pouco e já estava na hora de me arrumar para mais um plantão de doze horas. 
          Mal entrei na unidade e o enfermeiro chefe me chamou para avaliar um paciente da enfermaria que parecia não estar muito bem... Por volta de meia noite o plantão deu uma acalmada e consegui descansar um pouco. Ainda me chamaram três vezes durante a madrugada para atender pacientes novos que haviam chegado. Todo plantão é muito parecido. Eu diria que cerca de cinquenta por cento dos atendimentos não precisariam estar ali! Deu 07:00h e meu turno terminou. Exausta fui para casa, tomei banho, fiz um lanche rápido e dormi até as 13:00h.
            Trabalho 12 horas e descanso 36h, ou seja, trabalho noite sim, noite não, segundas, quartas e sextas. Então quando estou de folga gosto de dormir o máximo possível e também gosto de me exercitar. No final da tarde fui para o clube e nadei um pouco. Encontrei com alguns ex colegas de faculdade e conversamos por um tempo. Voltei para casa e dormi cedo.
            Acordei bem disposta e fui para academia. Voltei para casa e ajudei minha mãe a preparar o almoço. Depois assistimos a TV juntas e dormi antes de me arrumar para mais um plantão.
           Não trabalho nos finais de semana, então tenho procurado sair um pouco mais de casa. Sábado à tarde fui com a minha mãe ao Shopping e Teresa me ligou me chamando para sairmos à noite.
            - Oi Tetê! Como vai?
            - Oi Clarice! Estou bem e você? Hoje vai ter Back to 80’ no London, vamos?
            Apesar de ter nascido já no final da década de 80, gosto das músicas daquela época, do bom e velho Rock Nacional. Essa é uma noite tradicional em Uberlândia e eu já não frequento uma desde que Guilherme se foi... Decidi aceitar o convite.
          - Só você para conseguir me levar para uma balada, amiga! Mesmo não estando muito animada, eu quero ir sim. Você me busca ou quer que eu te busque?
            - Eu pego você às 21:30h! Você tem o que vestir?
            Perguntou ela em tom de ironia.
           A pergunta mexeu comigo, porque nem me lembro quando foi a última vez que comprei uma peça de roupa descolada. Até comprei algumas coisas nos últimos meses, mas sempre roupas para trabalhar ou simples demais para vestir à noite. Aproveitei que estava no shopping e comprei um vestidinho preto, curto, com a saia rodada e algumas aplicações de renda. Fiquei bonita com ele. Tenho 1,65m e peso 55kg, meu cabelo é castanho escuro, liso com algumas poucas ondulações e minha pele é clara. Enquanto me olhava no espelho da loja percebi que estou precisando de cortá-lo ou cuidar melhor dele, a figura que fitei no espelho me pareceu um pouco desgrenhada. Tentei ajeitar os fios com as mãos, tirei o vestido e o paguei.
            Às 21:30h em ponto Teresa chegou para me buscar. Fomos conversando animadas pelo caminho, mas eu sentia certo nervosismo tomar conta de mim. Não sei se estou preparada para passar a noite numa balada.
            Já na fila de entrada encontramos com alguns conhecidos. As bandas que se apresentaram eram ótimas e curti bastante o som. Um rapaz alto e moreno se aproximou de mim. Ele era bonito e educado, mas sua presença me incomodava. Dei logo um jeito de escapar dali. Decidi pegar um táxi e voltei para casa mais cedo. Teresa ficou com outras amigas que encontramos por lá.
            Demorei para dormir e sonhei com Guilherme. Sonhei com um final de semana que passamos em um hotel fazenda. O hotel é próximo a Uberlândia, tem nascente de água quente, uma natureza exuberante e comida deliciosa. Ficamos juntinhos o tempo todo. A noite teve música ao vivo e dançamos um forró coladinhos. Ficamos namorando na sacada do quarto apreciando a paisagem. Guilherme me abraçou por trás e acariciou os meus cabelos, beijou o meu pescoço delicadamente e disse:
            - Olhos azuis, eu amo você! Amo seu sorriso de menina, sua delicadeza, sua generosidade... Você é meu amor da vida toda!
            Ele gostava de me dizer isso... O som da voz dele ecoou em minha cabeça e me fez acordar. Mais uma vez chorei sozinha... Adormeci chorando.

...

Leiam no wattpd! Até a próxima!

http://www.wattpad.com/story/38741842-as-coisas-n%C3%A3o-s%C3%A3o-bem-assim-sobre-a-vida-e-o-amor

PS: O meu primeiro romance "Contra todas as probabilidades" já está completo no Wattpad! É uma divertida e improvável história de amor entre uma fã e um ídolo do rock, com toques de sensualidade, drama e suspense. Já teve mais de 5.500 leituras! Conheçam! Abaixo deixo o link:
http://www.wattpad.com/story/28761774-contra-todas-as-probabilidades

Deixe seu comentário usando o facebook!